SSD - o "HD" silêncioso e sem partes mecânicas

Criados inicialmente para substituírem os HDs, os SSDs (Solid State Disks) podem ser considerados "super pendrives". Com o objetivo de atenderem uma demanda de acesso a dados crescente, sua velocidade supera os HDs convencionais. Consumindo menos energia, silenciosos e rápidos são, atualmente, acoplados a porta SATA e funcionarão no lugar do HD. Para quem não sabe, o HD é composto, em sua maioria, de partes mecânicas e seu funcionamento lembra um LP (disco de vinil).

Visão de um HD aberto.
Podemos dizer, grosseiramente, que os SSDs são "super pendrives" de tecnologia aprimorada e que podem substituir seu HD tradicional, pois também existem modelos utilizando interface SATA sendo reconhecidos por sua BIOS (placa mãe) sem problemas.

Na imagem é possível verificar o SSD composto apenas por memórias "flash" aprimoradas e utilizando interface SATA para conexão.

No caso dos SSDs, a velocidade de comunicação é equivalente aos HDs (pois boa parte usa uma interface comum não aprimorada para sua velocidade, exemplo SATA), porém o acesso e gravação é rápido tornando um excelente hardware de armazenamento para softwares que precisam de velocidade, resumindo: Eles encontram a informação rapidamente, gravam e leem ... mas na hora de comunicar com a placa mãe, ainda tem a mesma taxa de transferência por usarem a mesma interface. Acabam sendo mais rápidos mesmo assim.

Os SSDs ainda são caros e por conta disso seu investimento ainda é muito avaliado.

O SSD é diferente dos HDs externos, que utilizam ainda os tradicionais discos para armazenarem as informações. Normalmente usando interface USB para comunicação, ainda são bem lentos. Ou seja, SSDs não são os HDs externos que estamos vendo no mercado, porém já existem alguns modelos que são muito mais caros. Se for barato, não é um SSD.

Tabela rápida:
- taxas de transferência - quase igual a do HD;
- tempo de acesso (acesso, leitura e gravação) - Muito rápido;
- peso - mais leve que o HD;
- dimensões - bem menores que o HD;

Um SSD pode ser externo? Sim, pode.

O SSD é seguro? Sim, porém seu cuidado é idêntico ao cuidado com um pendrive. A diferença é que se ele for interno, fica mais protegido. O corte de energia, mesmo com todas as tecnologias para impedirem perdas ainda é o maior causador de defeitos nas armazenagens de dados em SSDs ou HDs.

Preciso instalar drive específico para um SSD? Não, para ser reconhecido como unidade de armazenagem basta estar conectado corretamente a interface.

Nossas postagens estarão em constante atualização e cruzamento de informações. 
Mande sua pergunta que responderemos aqui!
 
=============================
+55 21 980927333 (WhatsApp)
hdztec.atendimento@gmail.com
@hdztec | hdztec.com.br